Chelsea do sempre competitivo Mourinho já é realidade, mesmo no sufoco

O retorno do “Happy One” José Mourinho ao Chelsea foi cercado de mistério, expectativa e dúvidas: conseguirá o polêmico técnico superar as peculiaridades do clube londrino e voltar a ganhar títulos?

A resposta vem com a liderança de uma Premier League disputada sem o tradicional domínio do United e com Liverpool e City renovados e fortes. E, seguindo a tendência mundial, com futebol que beira o mais moderno na execução do 4-2-3-1 – e isso não é um juízo de valor como “bom, ruim, feio ou bonito”.

Contra o bem armado Everton de Roberto Martínez, Mourinho manteve o 4-2-3-1 com Oscar centralizado e Eto’o, o “homem de confiança”, na referência. O modelo de jogo é baseado todo na transição ofensiva: a velocidade com que o quarteto de frente sai do campo de defesa para aproveitar os espaços na defesa adversária impressiona pela sincronia e efetividade.

No frame, Azpillicueta rouba e automaticamente ultrapassa (ele é o jogador borrado) para aproveitar observe que o enorme espaço na frente. E detalhe para os 4 homens de azul espalhados, criando linhas de passe e um bloco que, correndo ao mesmo tempo fica difícil de ser marcado.

foto

Vale ressaltar o controle de jogo do Chelsea: na defesa, William e Hazard voltavam para duplicar nas pontas e formar uma linha com Matic e Lampard. Oscar e Eto’o foram os responsáveis por pressionar a saída de bola do Everton.

Hoje o jogo ficou travado porque o Everton negou espaços no contragolpe e conseguiu trocar passes na intermediária para acionar Baines pela esquerda, o desafogo do time. No mesmo 4-2-3-1, mas com intensa movimentação de Pienaar, Osman e Mirallas, o time de Liverpool atacou procurando Naismith nas bolas aéreas e cadenciou, trocou passe e até achou espaços na área londrina, mas errou na finalização.

1

Nos momentos que esperou o Chelsea em seu campo, o Everton viu Oscar recuar e se movimentar por todo o campo para construir as jogadas lá de trás. Função importantíssima e ainda pouco compreendida pelos críticos do camisa 11. Liberando Azpillicueta pela esquerda e deixando Hazard livre para buscar o corte pelo meio e acionar Eto’o, o Chelsea dominou os últimos minutos atacando no campo adversário, mas parou em Tim Howard.

Com sistemas tão espelhados, necessidade de espaço e também da vitória, Mourinho foi Mourinho: não esperou para trocar Oscar por Ramires, redesenhando o Chelsea num 4-1-4-1 com o camisa 7 um pouco mais recuado, auxiliando Matic. O Chelsea continuou a abusar das tentativas de transição sem sucesso, mesmo com a entrada de Torres, se movimentando menos que Eto’o, mas participativo no pivô e tentando prender a bola na frente.

2

Jogo “travado” pelo Everton que se negou a defender o tempo todo e continou alternado: posse de bola curta, picando o jogo (tanto que a segunda etapa teve mais faltas) e as ligações procurando Pienaar.

Mourinho corrigiu o posicionamento de Lampard e Ramires, alinhando os dois no meio e liberando Schurle e Hazard pelas pontas, num 4-3-3/4-1-4-1 que buscava pressionar a saída do Everton e roubar a bola lá na frente, para encurtar o caminho do gol.

Só que, após tentar e tentar, o sistema ruiu com Shurrle abusando do “corta e chuta” pela esquerda e Hazard e Torres invertendo, mas criar espaço. Ramires passou a articular as subidas de Ivanovic e Lampard ficou esperando a segunda bola, na blitz que tomou conta do fim do jogo e não furou as redes.

3

Restou aos líderes e ídolos do elenco resolverem quase no último minuto: cruzamento de Lampard e desvio de Terry, mantendo o Chelsea na liderança da Premier com 60 pontos.

Mesmo no sufoco, quando falta gol e sobra marcação, o Chelsea já é realidade na Premier. Um retorno que vai justificando a alcunha de “Special One”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s