Bayern de Munique demora, mas se impõe contra o Guangzhou Evergrande

Siga o autor no Twitter: @leoffmiranda

Curta no facebook: http://www.facebook.com/paineltatico

Marcelo Lippi deixou claro como seria a estratégia do Guangzhou Evergrande: uma linha de 4 na defesa, 5 jogadores alinhados no meio e Conca sozinho, esperando o passe pelos lados ou sendo a referência para acionar Muriqui e Elkeson pelos lados.

O Bayern encontrou muitas dificuldades até “arrancar” o primeiro gol, com Ribery. Sim, o time jogou em “ritmo de treino”, como a maioria dos times europeus no Mundial de Clubes. Mas também sofreu mais do que o imaginado sem Muller e Dante e muitos erros de finalização – até o gol, eram 7 finalizações, 2 na trave.

O desenho foi diferente: ao invés do 4-1-4-1 com Lahm ou Thiago Alcântara entre as linhas, hoje o Bayern atuou no 4-2-3-1, com o brasileiro no centro da linha de meias e muita movimentação.


As trocas de passes, pacientes, foram no campo do adversário. O Bayern é bem diferente do Barcelona, mas algo lembra aquele time: a marcação no campo do adversário, com linhas avançadas. Hoje, ela funcionou no segundo gol, em lance de Thiago – pedido de Guardiola que parece ter lugar cativo no time.

O treinador italiano resolveu agir para tentar alguma reação, com os 3×0 nos apenas 2 minutos do segundo tempo, um chute a gol e 29% de posse de bola. Rong Hao entrou para Elkeson ficar na referência, e depois Muriqui deu lugar a Gao, fazendo o time retornar ao 4-4-2 britânico das quartas.

Mas sem sucesso. O Bayern continuou trocando passes com calma, e as substituições, quase que sem efeito tático ou técnico, mantiveram o ritmo de posse de bola (72%) e 27 finalizações.


Ribery é quem está no FIFA Ballon D’ Or, mas hoje o jogo foi de Thiago Alcântara: o meia se movimentou pelo campo todo, sendo a peça que recebe o passe, dá cadência ou parte para o último passe. Da direita, achou Madzukic no segundo gol ao pressionar o adversário. O heat map mostra como ele se mexeu hoje:

O Bayern de Guardiola é bem diferente do Bayern de Heynckes, mas continua letais e difícilde ser batido. Cuca deve ter assistido o jogo com muita atenção.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s