O incrível encaixe do Atlético-PR que lembra a campanha de 2001

A parcela que a estranha pré-temporada tem no sucesso do Atlético-PR com Vágner Mancini deve ser repensada: houve mudanças no esquema, na forma de jogo e nos nomes que compõe o time titular. Se o físico se deve ao início do ano, o encaixe da equipe veio com Mancini.

Contra o Fluminense, o 4-3-1-2 foi intenso o tempo todo. Quando ataca, a veloz movimentação do ataque garante opções de passe, geralmente com apoio alternado dos laterais. Éverton puxa variações: transita entre volante e meia junto a Baier, por vezes no 4-2-2-2. Ele joga de cabeça para cima, aciona laterais e atacantes e dá força na transição entre defesa e ataque.

Na marcação, Marcelo voltava pelo lado, Ederson ficava pela esquerda e Baier mais a frente: praticamente 2 linhas de 3 jogadores. Ou no 4-2-3-1, geralmente fora de casa, como contra o São Paulo. As opções de esquema e jogo sem mudar as peças é uma das principais características do time que ficou 12 jogos sem perder no BR.

O time carioca tentou brecar os ataques pelos flancos, mas o nervosismo dos jovens – William saiu ainda no primeiro tempo – ficou nítido. Luxemburgo manteve o 4-2-3-1 e tentou explorar o improvisado Zezinho trocando Rafinha com Rhayner, e depois Biro-Biro, mas foi pressionado pelo Furacão o tempo todo.

A equipe não é perfeita: há problemas quando Marcelo ou Dellatorre não voltam pelos lados, proporcionando um “buraco” que geralmente explode na lateral, como explica Caio Gondo. Ontem, finalizou 15 vezes contra 6 do Flu e errou 13 cruzamentos, mostrando que buscar mais acerto nas ações ofensivas é uma das metas para o segundo turno

Os dados do campeonato mostram como o Furacão é objetivo e valoriza o contra-golpe: é o time que mais erra lançamentos (672) e cruzamentos (341), mas também o segundo que mais finaliza (110) e o que mais acerta cruzamentos (100). Como joga muito “em reação”, buscando usar o erro adversário para atacar em velocidade, é natural que sofra pressão (como contra o Santos): tem 888 rebatidas, líder do quesito. Dados via @footstats

A positiva campanha tem muitas semelhanças com 2001, ano da conquista do Brasileiro.

Após o bi-estadual, Mário Sérgio foi contratado e começou a remontar a equipe com suas costumeiras improvisações, mas havia problemas defensivos e muitas lesões. O técnico pediu demissão na décima rodada, alegando problemas internos.

Geninho, técnico que perambulou pelo interior paulista e montara um estranho 3-4-3 no Santos do 1º semestre, chegou no Furacão. Pregando disciplina para acabar com os excessos na noite, uniu elenco e conseguiu repetir o time. O 3-1-4-2 adiantava a marcação e procurava tocar a bola no ataque, sempre com tabelas entre o ala e o volante do setor.

A ultrapassagem pelos lados com os alas era forte, mas o destaque ia para Kléberson: atuando pelo lado esquerdo, o camisa 10 defendia sua área e circulava para organizar as jogadas. Cocito protegia a defesa junto com os 3 zagueiros, sempre plantandos, enquanto o time abafava o adversário com até 7 jogadores no campo de ataque.

Assim, surpreendeu o forte (e problemático) São Paulo de Nelsinho Baptista e a reação do Fluminense com Oswaldo de Oliveira para impor mais um vice ao São Caetano e se igualar ao rival Coxa, campeão brasileiro em 1985.

As semelhantes são grandes: estadual usado como planejamento, mas o técnico encontra problemas com lesão e não repete a equipe, que leva muitos gols. Um novo técnico (Geninho e Mancini) chega, acha o encaixe da equipe e faz campanha surpreendente.

Em 2001 a equipe cresceu no mata-mata e ficou com o título. Esse ano a briga se afunila pelo G-4 com a regularidade do Cruzeiro e a sobrevida do Botafogo. Se foi a sensação do primeiro turno, o desafio do Atlético-PR é superar as faltas no elenco e o calendário. Dá para repetir 2001?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s