Organização é o ponto forte do campeão paulista Corinthians

O campeonato paulista de 2013 teve mais destaques negativos do que positivos. A começar pelo calendário longo e desinteressante para os clubes grandes. Se atualmente é chamado de “Paulistinha”, é porque chegou a hora de mudar. Dá para ter 20 times, mais clássicos  e mais emoção com a fórmula do Carioca, por exemplo.

Com o trio de ferro na Libertadores, sobrou ao Santos a dedicação exclusiva ao campeonato – não traduzida em grandes atuações. Cada vez mais “catado” em campo, o Santos recebeu reforços, mas nunca teve um time. Muricy começou num 4-3-1-2, mas observou que Montillo rende mais pela direita (como Celso Roth apontou) e tentou um 4-4-2 em linhas que nunca aconteceu e pecou por deixar Neymar na esquerda, no “auto-exílio” que o drible já não consegue mais livrar.

O Corinthians de 2013 perdeu intensidade e por vezes jogou recuado demais. Nos dois jogos contra o Boca Juniors, faltou exatamente isso (e uma arbitragem decente). No Paulista, foi sempre organizado, jogando no limite físico e mantendo suas principais características: marcação por setor, saída rápida e em bloco e os avanços de Paulinho que levaram o time a 11 vitórias, 10 empates e apenas 2 derrotas – regularidade, importante quando o mesmo desempenho não é o ideal.

Na finalíssima contra o Santos, dominou os 180 minutos com a proposta de marcar forte, se impor no campo adversário e atacar. Na Vila Belmiro, manteve o esquema e os titulares do último domingo, ganhou o meio-campo e criou bastante – só parou no pé descalibrado. Taticamente, engoliu a “tentativa” de 4-4-2 do Santos porque não deixa espaços, marca com todos os homens e ataca com pelo menos 6. Tudo de forma quase natural, afinal, esse time joga junto há bastante tempo.

O Santos não jogou bem em nenhum momento. Primeiro porque não tem organização em campo, nenhuma jogada ensaiada, nem a bola aérea típica do Muricybol salvou o time. E principalmente porque tem Neymar encaixotado na esquerda, onde recebe a marcação do lateral, a cobertura de um zagueiro e o meia que volta para ajudar. Depender de um jogador acima da média é natural. Mas basear o time todo nele não. Talvez o problema da queda de rendimento da Jóia não seja estar no Brasil, nem estar no Santos, mas sim a forma como o time é treinador. E se ele estivesse no Corinthians? Muricy até tentou corrigir no segundo tempo com um 4-2-3-1, mas apenas aos 30 minutos do segundo tempo. Sem sucesso.

O Corinthians é supremo em São Paulo: 27 títulos estaduais. Vê o segundo lugar lá longe, o Palmeiras, com 22.

É o melhor time do estado desde 2009. Ou seria mais justo dizer: a melhor direção? Há quanto tempo que não saem notícias sobre crises de bastidores? Brigas políticas? Elenco rachado? Tirando as polêmicas com o novo estádio, há muito tempo.

É também o mais moderno. Muitos dirão que não há “um craque” no Corinthians, porque talvez a era dos grandes craques está dando lugar a era dos times coletivos. Desde 2011 usa o 4-2-3-1 como esquema base e exige marcação de todos, em um curto espaço de campo. Se Ralf é volante defensivo, cumpre bem sua função. Marca em linhas, diminui os espaços do adversário e induz ao erro de passe. Quando retoma a bola, ou sai em velocidade – em bloco, com no mínimo 5 jogadores – ou toca com paciência para achar espaços.

O 4ª título de Tite em sua volta só salienta aquilo que muitos já sabem: o técnico é sim o mais idolatrado de todos os tempos no clube, mais do que Oswaldo Brandão. Justo pelos critérios de avaliar desempenho e conduzir o grupo pautado pela justiça.

Assim como qualquer time no planeta, o Timão não é perfeito. Tite errou na Liberta, assim como jogadores. Paulinho está perto de sair. É o fim do ciclo? O tempo dirá. E o que fica?  Títulos, como esse do Paulistão.

Regularidade e organização, as palavras-chave para entender o campeão paulista Corinthians.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s