São Paulo, o envolvente campeão da Sulamericana

A polêmica final no Morumbi ainda será investigada, mas não tira os méritos do São Paulo, dono do melhor futebol da competição e do Brasil, considerando os meses de outubro e novembro. Campeão do returno, o São Paulo deixa a impressão de que seria forte candidato ao título se Ney Franco chegasse antes.

É do treinador mineiro os principais méritos do melhor São Paulo dos últimos anos: recuperou jogadores como Osvaldo e Paulo Miranda, conteve o ímpeto ofensivo do time e apostou em toque fácil de bola com drible, mas sem deixar de lado a segurança defensiva no 4-2-3-1 usado em toda a temporada.

O 4-2-3-1 usado por Ney é melhor quando joga em velocidade ou pelos lados. Após experiências com 3 zagueiros, Ney improvisou Paulo Miranda na lateral direita e conteve os avanços de Cortez, liberando Lucas e Osvaldo. Com a volta de Wellington, prendeu os dois volantes para os rápidos e incisivos ponteiros decidirem em diagonais, ou no passe diferenciado de Jádson, líder de assistências, para Luís Fabiano.são paulo base da sulamericana

Na fase defensiva, compactação e disciplina tática. Lucas e Osvaldo têm liberdade e guardam o fôlego, mas pressionam a saída de bola. O posicionamento aberto dos laterais proporciona poucas chances de jogadas pelos lados ao adversário, e a zaga, o ponto fraco do time, é protegida pelos volantes, especialmente Wellington. Na imagem, o 4-2-3-1 definido na fase defensiva.São-Paulo-se-defendendo

Quando recupera a bola, a saída em velocidade é a melhor jogada. O passe diagonal, sempre em profundidade, de Jádson, encontra Lucas e Osvaldo para a velocidade e o drible, ou para o poder de definição de Luís Fabiano. Time de bola no chão, passe de pé-em-pé, mas com velocidade impressionante de chegada ao ataque. Geralmente, o São Paulo troca menos de 6 passes até chegar ao gol adversário. Na imagem, a saída no contra-ataque com o quarteto ofensivo.São-Paulo-atacando

Se Luís Fabiano souber conter os nervos, o São Paulo desponta como favorito a Libertadores de 2013. A saída de Lucas monta um quebra-cabeça para Ney Franco, mas os interesses em Lucca e Wallyson mostram que o treinador busca jogadores com características próximas do agora jogador do PSG. Boa notícia para os tricolores.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s